Notícias

   Informação

bebe-dormindo.jpg

PROBLEMA

IDENTIFICAÇÃO BIOMÉTRICA DE

RECÉM-NASCIDOS

A identificação biométrica do recém-nascido é complexa e inviável com os scanners atuais, principalmente os baseados em contato. Fatores como a deformabilidade da pele, tamanho muito reduzido das ondulações (cristas e vales de 3  a 5 vezes menores que as de um adulto), ausência de fingerprints (em prematuros) e umidade e sujeira tornam a coleta muito difícil.

fim_sessao.png
BSCAN.png

TECNOLOGIA OCT

Nosso equipamento baseia-se na tecnologia OCT (tomografia de coerência ótica), que permite colher dados imagens 2D/3D, com leitura da epiderme  e derme a partir da sala de parto, permitindo superar desafios inerentes a bebês recém-nascidos, evitando problemas de qualidade dos sensores convencionais.

Esta tecnologia, baseada na luz no infravermelho próximo, é rápida e segura, permitindo leitura sem toque e obtenção de imagens em altíssima resolução e é robusta a umidade e sujeira.

fim_sessao.png
3DFP2.png

OUTRAS APLICAÇÕES

Nosso scanner permite que se obtenha as impressões digitais de pessoas que tenham alterado a pele, seja de forma intencional (com ácido, lixa ou cortes) ou não-intencional (desgaste natural ou perda da elasticidade em idosos) usando as imagens coletadas da derme.Acreditamos que esta tecnologia seja capaz de resolver o problema de identificação de 2% da população que tem enorme dificuldade em ter suas impressões digitais coletadas por características de sua pele (excessiva umidade, ou secura ou demasiada elasticidade da pele)

fim_sessao.png